TPM, como vencer este mal!!!

Todas nós, algum dia, já ouvimos reclamações de amigos, parentes, namorados e até maridos depois de descontar neles um pouco da nossa velha amiga TPM.

Mas saiba que você não está sozinha nessa.

Cerca de 75% das mulheres são atingidas por este mal, que nos deixa de mau-humor, e pode transformar o período que antecede a menstruação num verdadeiro inferno, interferindo negativamente no nosso comportamento, afetando relacionamentos pessoais, afetivos e profissionais. Em alguns casos a interferência no humor é tão grande que pode ser relacionado com as altas taxas de suicídio, faltas ao trabalho e até crimes envolvendo mulheres.

Mas afinal, o que é TPM?
Alguns especialistas dizem que a mais comum é a de que os hormônios sexuais, durante o ciclo menstrual, interferem no sistema nervoso central, ou seja, alteração no estrogênio e na progesterona, o que poderiam afetar os neurotransmissores, como a serotonina, e também as substâncias naturais ligadas à sensação de prazer, como as endorfinas, ocasionando o desequilíbrio emocional. Outros entendidos do assunto dizem que algumas mulheres possuem deficiências nutricionais como a falta de vitaminas A e B6 e Magnésio, o que agravam os sintomas.



Você deve estar se perguntando o que acontece depois, não é mesmo?
Esta bagunça toda, pode provocar retenção de líquido e inchaço no nosso corpo, o que pode desencadear irritação, mau-humor e ansiedade, é por este motivo que nesta época, ficamos emotivas e com muita vontade de come doces.

Além disso, a TPM já causa problemas emocionais. Segundo pesquisas, 11% das mulheres já possuem distúrbio de humor como depressão e 5% têm transtorno alimentar como bulimia e anorexia.

A TPM tem cura?
Tem sim.

Para que não tenhamos que nos preocupar com ela, devemos diminuir a ingestão de sal, açúcar, cafeína e álcool, que alteram o humor e os níveis de energia. Também devemos comer bastante verduras, legumes e cereais integrais, que garantem uma boa nutrição, equilibrando os nossos hormônios. Atividades físicas regulares, o uso de suplementos vitamínicos e até a ingestão continua de anticoncepcionais são recomendadas pelos médicos, porém, com recomendação.

Para os casos mais graves, causados por dores profundas, podem ser indicadas a internação e aplicação de medicação intervenosa, e em alguns casos, sugere-se acompanhamento psiquiátrico.

Portanto, se você sofre deste mal, como muitas mulheres, procure o seu médico. Ele terá a solução para os seus problemas.

:: Créditos: Blog da Veri

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário