[Games] Diablo


Mephisto, o Senhor do ódio (Odium)
As legiões de Mephisto são guiadas pelo ódio de tudo o que é vivo – especialmente dos puros de coração. Ele conta entre seus protegidos tanto com os mortos andantes, que buscam eternamente a vingança contra os vivos, quanto com uma horda de criaturas diabolicamente corrompidas, cujos ossos retorcidos e corpos disformes os deixam em eterna agonia e ira.
“Eu sou o ontem, o hoje e o amanhã, e tenho o poder de nascer uma segunda vez. Sou a divina alma oculta que criou os deuses e oferecem refeições sepulcrais aos habitantes das profundezas, o lugar dos mortos, e o céu… Salve, senhor do santuário, que se ergue no centro da terra. Ele é eu, e eu sou ele!” –O livro Egípcio dos Mortos.

Baal, o Senhor da Destruição (Excidium)
Os soldados de Baal buscam a desarticulação do universo. Eles visam à desordem e à aniquilação final, e, para este fim, cobiçam a destruição de tudo o que veem. A ordem é para eles algo abominável; essas criaturas são a manifestações das forças do caos.

Diablo, o Senhor do Terror (Metus)
Usando de ilusão e medo como suas maiores armas, os criados do Diablo são dversários formidáveis. Eles preferem esperar que o seu oponente demonstre um momento de fraqueza, antes de atacar. Tão perigosos no escuro quanto em seus sonhos, são os próprios medos do homem feitos em carne e osso pela vontade do Diablo. Esses pesadelos espreitam nos limites da percepção mortal, desde o momento em que você dá sua primeira respiração – e anseiam por lá permanecerem até o seu último suspiro.


Librarius Ex Horadrim: Livro Primeiro
Sobre o céu e o Inferno
O grande Conflito 

Desde o início dos tempos, as forças da luz e das trevas envolveram-se em uma guerra eterna, o Grande Conflito. O vencedor desta guerra se levantará das cinzas do apocalipse para controlar toda a criação. Com esse objetivo, os anjos dos espaços celestiais aderiram a uma rigorosa disciplina militar. Os guerreiros Serafim atacavam os inimigos da luz com espadas embebidas na ira e na justiça honrada. Os anjos acreditavam que somente uma disciplina perfeita podia restaurar a ordem em todos os seus incontáveis reinos, enquanto os habitantes demoníacos dos infernos escaldantes pregavam que o caos absoluto era a verdadeira natureza de todas as coisas.

As batalhas do Grande Conflito estenderam-se no tempo e espaço alterando frequentemente a própria estrutura da realidade. Desde a arca de cristal no próprio coração dos espaços celestiais até a arcana forja infernal do mundo subterrâneo, os guerreiros destes níveis eternos viajavam para onde quer que o conflito eterno os leve. As proezas legendárias dos heróis dos níveis superiores inspiravam veneração e iluminações.
O maior desses heróis foi Izual, lugar-tenente do arcanjo Tirael e proprietário da Angélica lamina-runa Azurewrath. Certa vez, ele chefiou um ataque violento forja infernal, no momento em que a criação da terrível lâmina demoníaca Shadowfang estava sendo concluída. Sua missão era destruir a ambos, a arma e aquele que a brandia – um ataque fadado a não se realizar jamais. Izual foi dominado pelas legiões do caos e perdeu-se tragicamente nas trevas. Sua sorte é uma prova de que tanto anjos quanto demônios podem entrar destemidamente em qualquer domínio, contanto que os seus inimigos odiosos permaneçam no interior.
Embora o Grande Conflito tenha ardido com mais calor e por mais tempo do que qualquer estrela do céu, nenhum lado logrou dominar o outro por muito tempo.

Ambas as facções procuraram, de alguma maneira, virar o curso da guerra a seu favor. Com a ascensão dos homens e seu reino mortal, o Grande Conflito interrompeu-se misteriosamente. Ambos os exércitos suspenderam a contenda em um empate forçado, esperando para ver de que lado o homem eventualmente ficaria.

Os mortais tinham a possibilidade única de optar entre as trevas e a luz e sustentava-se que este seria o fator decisivo para o resultado do grande conflito. Assim, os agentes dos níveis inferiores desceram ao reino mortal para disputar as graças dos homens.

Confira mais informações clicando aqui

:: Créditos: DiabloBra.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário