Contos de Grimm completam 200 anos de lançamento



Era uma vez dois irmãos que há 200 anos começavam a publicar histórias que habitariam o imaginário das crianças de todo o mundo. Uma moça humilde que vai ao baile oferecido pelo príncipe e acaba perdendo um de seus sapatos. Uma princesa tão graciosa e alva como a neve que teve de fugir de seu castelo por causa da inveja de sua madrasta. Uma garota que decide visitar sua avó, mas percebe que há algo de estranho nela: "por que olhos tão grandes? E a boca, então?", ela chega a se perguntar. Esses são apenas alguns dos famosos enredos escritos por esses irmãos e você, provavelmente, deve saber o nome dessas histórias. Sim, estamos falando da Cinderela, da Branca de Neve e da Chapeuzinho Vermelho.

As mentes responsáveis por conhecermos essas fábulas e muitas outras são Jacob e Wilhelm Grimm ou simplesmente irmãos Grimm. Começou em 1812, na Alemanha, com a publicação da coletânea "Contos de Grimm". Rapunzel, João e Maria, A Bela Adormecida e O pequeno polegar estão entre as histórias do primeiro livro dos irmãos, que lançaram, em 1815, o segundo volume dos contos. Os escritores gravavam, assim, seu sobrenome na história: foram responsáveis pela popularização de contos, que mais tarde viriam ser conhecidos como contos infantis. Com isso, ganharam notoriedade e prestígio que percorreu e continua a percorrer o mundo.

E para quem acha que os contos de fadas são coisas do passado, está muito enganado. Essas fábulas ainda servem de inspiração para muitos filmes, livros e séries de televisão. Para celebrar o legado dos irmãos alemães e os 200 anos do lançamento dos "Contos de Grimm", o Google desta quinta-feira, 20, fez uma bela homenagem com um doodle que conta a história da Chapeuzinho Vermelho.

Charles Perrault
O poeta francês Charles Perrault pode ser considerado o criador do gênero de literatura popular que veio a cair no gosto do público infantil e que, mais tarde, veio a ser chamado de literatura infantil.
Com pouco mais de 50 anos, Perrault começou a registrar as histórias de tradição oral contadas pela própria mãe e por outras pessoas em várias regiões da europa. Com quase 70 anos, Perrault publicou um livro de contos, conhecido, na época, como “Contos da velha”, mas que acabou sendo popularizado como “Contos da mamãe gansa” . A primeira edição foi lançada em onze de janeiro de 1967.
Os “Contos da mamãe gansa” se constituem de uma coletânea de oito histórias que traziam ao final conceitos morais em forma de verso, promovendo a associação de um teor pedagógico ao lúdico. Nos contos da mãmãe gansa estão histórias como “A Bela Adormecida”, “Chapéuzinho Vermelho”, “Cinderela”, entre outros que mais tarde seriam popularizadas pelos irmãos Grimm.

:: Créditos: EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário