Beleza oriental: pele e maquiagem

Profissionais dão dicas para que as orientais arrasem quando o assunto for pele e make!

Cabelos lisos e pele resistente às manchas e rugas. Que mulher não gostaria de ter esses atributos? As orientais não podem reclamar já que não costumam sofrer com métodos de alisamento e tratamentos dermatológicos mais invasivos. No entanto, elas também precisam ter alguns cuidados específicos quando o assunto é beleza. Nós consultamos o hairstylist das celebridades Celso Kamura e a dermatologista Ligia Kogos para tirar algumas dúvidas. Confira.


Make oriental

Maquiar rostos orientais não é a mais fácil das tarefas: os olhos puxados podem ser considerados por muitos um charme, mas exigem toques especiais na hora do make. Confira aqui algumas dicas e prepare-se para arrasar.

Sombra escura nos olhos

Os olhos devem ser o foco da maquiagem. Mas, é preciso tomar cuidado, pois nem tudo combina com o formato dos olhos puxadinhos. De acordo com Kamura, nesse caso, preto e tons escuros são essenciais para o make. "Esse truque aumenta os olhos e ajuda a dar profundidade, já que as pálpebras das orientais são mais gordinhas do que as das ocidentais", explica.

Make nas sobrancelhas

Já que os olhos devem ser o foco do make, as sobrancelhas também não podem ficar de fora. O problema é que, como explica Kamura, a maioria das orientais tem fios falhos nessa região e os pelos crescem no sentido contrário. "É muito difícil encontrar uma sobrancelha de oriental que tenha um crescimento bacana e seja cheia", afirma o hairstylist. Mas, calma, para tudo nessa vida há um jeito. Kamura dá a dica: "Além de desenhar o formato, é preciso sempre maquiá-la. Em vez de usar lápis, eu indico o uso de sombra, aplicada com pincel chanfrado. Assim, ela tem mais domínio para desenhar a sobrancelha com perfeição", explica Kamura.

Cílios poderosos

Além da sobrancelha falha, as orientais sofrem também com os cílios que, por causa do crescimento reto, são difíceis de curvar. Para quem busca por um resultado imediato, a boa e velha dupla curvex e rímel é suficiente. "Outra alternativa são os cílios postiços, que vem em tufinhos. É fácil de colocar e dá um efeito ótimo", revela Kamura.

Já as que não querem ter trabalho com curvex, camadas de rímel e aplicação de fios postiços, o permanente de cílios é uma opção. A técnica é igual à aplicada nos cabelos: enrolam os fios dos cílios e podem durar até 4 meses. Agora, quem não quer ter de retocar nem mesmo o permanente de tempos em tempos pode optar por algo ainda mais radical: o implante de cílios, que é feito em salões de beleza. "Os fios são implantados um a um e resolvem o problema de quem tem cílios ralos", explica o hairstylist.

Pele oriental

Por causa do alto teor de colágeno, a pele das japonesas é mais firme, demora mais para envelhecer e não enruga com facilidade. As manchas também não costumam aparecer durante a gravidez, mas mesmo assim, elas precisam tomar cuidado com as chamadas manchas inflamatórias. "Após um arranhão ou ferimento, a pele oriental cicatriza com muita melanina e fibras de colágeno. Em casos de incisão cirúrgica, pode até formar queloide", explica a dermatologista Ligia Kogos.

A pele das orientais é tão sensível nesse aspecto que encara procedimentos comuns, como depilação e peeling, como uma agressão. No entanto, quando bem cuidada, ela tem tudo para ser uma das mais bonitas. "A pele das descendentes de japonês é clara, mas não branca, e tem um tom dourado. Além disso, pega bronzeado facilmente", explica a dermatologista.
Dicas da dermatologista

- Para evitar as manchas inflamatórias é preciso tomar cuidado até na hora da depilação: o uso de loções antissépticas, adstringentes e cremes hidratantes é importante. Em caso de espinhas, as loções antibióticas ou à base de eritromicina ou clindamicina ajudam na cicatrização.

- Em caso de qualquer procedimento invasivo, como incisões cirúrgicas e até mesmo um simples furo na orelha, é sempre bom usar cremes cicatrizantes para evitar a formação do queloide. Em caso de cortes, após a retirada dos pontos, é recomendável utilizar cremes à base de corticóide para ajudar na cicatrização.

Créditos: http://boaforma.abril.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário