Guia da depilação

Conheça os melhores métodos de depilação para ter uma pele lisinha neste verão.

Chegou o verão... E com ele várias preocupações em relação ao corpo e aos detalhes, como a depilação. Por mais que os pelos sejam vistos com maus olhos, eles têm a função de proteger e ajudar na cicatrização da pele, além de servirem como bloqueadores solares naturais por terem muita melanina em sua composição. Para atender a cada necessidade, é possível encontrar diversos procedimentos depilatórios nas clínicas de estética e salões de beleza.


São eles:

Depilação com gilete - É acessível, barata, rápida e prática. Entretanto, tem duração de apenas três dias e pode resultar em pelos encravados. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Dove apontou que 83% das mulheres brasileiras utilizam lâmina para retirar os pelos das axilas por ser mais prático e rápido.

Depilação com cera - Há dois tipos. A cera quente causa menos dor, pois promove a dilatação do folículo, o que facilita no momento da retirada. Já a cera fria provoca mais desconforto. O método é eficiente, mas não é definitivo e pode causar manchas em peles sensíveis. É recomendado, fazer o procedimento com profissional especializado, pois um erro na temperatura da cera quente pode queimar e lesionar a pele.
 
Depilação por eletrólise - Novidade tecnológica no segmento, o método é realizado por meio da introdução de uma fina agulha em cada folículo onde há leve descarga elétrica. Ao atingir as células, é possível reduzir o crescimento dos pelos em até 70%. O tratamento é indicado somente para pequenas regiões do corpo, como axilas e buço. Os pontos negativos ficam por conta do preço, que é mais alto do que os procedimentos convencionais, e por ocasionar dor e desconforto.

Depilação a laser - Nesta técnica, a luz é gerada por fototermólise e absorvida onde há concentração de melanina. Por isso, o pelo, que é mais escuro, detém mais luz do que a pele ao redor, que é branca. De qualquer forma, há uma ressalva: a depilação a laser só funciona bem com pele clara e pelos escuros.
A indicação dos procedimentos varia de acordo com o tipo de pele e sensibilidade de cada cliente. "Homens e mulheres podem realizar qualquer tipo de método para depilação. A sensibilidade a cada um dos métodos é individual, alguns apresentam mais alergias, outros menos", sinaliza a dermatologista Cristiane Braga, de São Paulo.

Para que o resultado saia como o esperado é aconselhado que haja a opinião de um profissional especializado na hora de testar um novo procedimento estético. "Mulheres grávidas, por exemplo, ficam com a pele mais sensível há um risco maior de desenvolver alguma alergia ou mancha", ressalta Cristiane. Por isso, é indicado cuidado redobrado e autorização do médico. Para as demais, os cuidados maiores são na hora de fazer depilação em alguma região do rosto. Deve-se evitar métodos agressivos, como a cera quente.

Créditos: http://estilo.br.msn.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário