10 dicas para cuidar da bateria de seu Notebook

Em pouco mais de uma semana, quase 6 milhões de usuários - 4,1 milhões pela Dell e 1,8 milhão pela Apple - foram convocados a trocar suas baterias, sob o risco de superaquecimento e possíveis incêndios. Os recalls, motivados por falha nas baterias da Sony, chamaram a atenção dos usuários para uma questão: o que leva uma bateria a explodir?
Em primeiro lugar, é preciso saber que as baterias de lítio, utilizadas nos notebooks, concentram uma grande quantidade de energia em um espaço restrito. Os elementos químicos que compõem a bateria são muito sensíveis ao calor e, em uma situação de superaquecimento - que pode ser causada por um defeito, como este das baterias da Sony, ou pela exposição a altas temperaturas, como o calor do sol - as reações químicas se aceleram e podem causar uma fissura na carcaça, fazendo com que os componentes entrem em contatos com o ar, e aí, bum!

“O lítio é um elemento químico altamente reativo. Em um laboratório, se você coloca uma peça de lítio na água, ele pega fogo”, explica João Zuffo, professor titular de Eletrônica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Em contato com o ar, os elementos químicos da bateria geram a explosão, que pode resultar em incêndio e ferimentos graves. Por isso, com a ajuda do professor Zuffo, elaboramos um guia com dez dicas para aumentar a vida da bateria do seu notebook e prevenir acidentes.


Confira:

  1. Não utilize o seu notebook em locais muito quentes. Se a temperatura ambiente estiver elevada, ela pode fazer com que a bateria esquente, aumentando o risco de explosão. Procure utilizá-lo em ambientes frescos, ventilados ou refrigerados.
  2. Nunca deixe o seu notebook no carro ou exposto, em qualquer circunstância, à luz do sol. O calor sol poderá elevar a temperatura da bateria, aumentando os riscos de uma explosão.
  3. Notebook e praia não combinam. O ambiente corrosivo, devido à proximidade ao mar, leva à oxidação dos conectores da bateria. Além disso, a temperatura normalmente é mais elevada, potencializando ainda mais os riscos.
  4. Evite cargas excessivas à bateria. Procure não utilizar o notebook todo tempo com a bateria acoplada e ligado à tomada, pois assim ela estará constantemente sendo carregada. Alterne o uso da bateria com o uso do equipamento ligado à tomada.
  5. Previna quedas. Elas podem abrir fissuras na carcaça da bateria, que podem colocar os elementos químicos em contato com o ambiente.
  6. Evite derramar líquidos - especialmente água salgada - no notebook. O contato com a água também leva à oxidação, o que é sinônimo de perigo.
  7. Mesmo quando está “hibernando”, o notebook está consumindo energia da bateria. Portanto, se não estiver utilizando o equipamento, desligue-o completamente. O mesmo vale para os recursos Wi-Fi e Bluetooth.
  8. O sistema operacional oferece a opção de redução de consumo da bateria, o que fará com que o disco rígido rode mais lento, quando possível, e com que a tela não use o seu brilho máximo quando o equipamento estiver utilizando o suprimento por bateria. Em notebooks rodando Windows, essa opção pode ser acessada pelo Painel de Controle, no ícone Performance e Manutenção.
  9. Quando não estiverem em uso, retire CDs ou DVDs do drive do notebook. Isso evitará que ele fique rodando desnecessariamente.
  10. Os notebooks esquentam quando são utilizados, especialmente por um período mais longo. Se sentir que o aparelho está tão quente ao ponto de ficar incômodo encostar a mão, leve-o à assistência técnica.

Fonte: IDGNOW!
Créditos: http://tudosobreseguranca.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário